Quantcast
Are you the publisher? Claim or contact us about this channel


Embed this content in your HTML

Search

Report adult content:

click to rate:

Account: (login)

More Channels


Showcase


Channel Catalog



Channel Description:

Empoderar os alunos de hoje para criarem o mundo de amanhã.
    0 0

    Pela primeira vez seremos patrocinadores oficiais da Bienal do Livro Rio! Entre os dias 30 de agosto e 08 de setembro, a Microsoft levará para feira diversas experiências e conteúdos que estão ajudando na transformação digital da educação. Confira nossa agenda abaixo e venha viver esse momento junto com a gente!

     

    Programas acadêmicos da Microsoft

    Inscrição: Não é necessária
    Local: Estande Microsoft
    Dia e Hora: 30 de agosto a 08 de setembro das 9h às 21h

     

    Fórum de Educação

    Faça a inscrição aqui
    Local: Pavilhão verde
    Dia e Hora: 2 e 3 de setembro das 09h30 às 10h

     

    Workshop de Leitura e Aprendizagem

    Inscrição: Não é necessária, as vagas serão por ordem de chegada.
    Local: Estande Microsoft
    Dia e Hora: 30 de agosto a 08 de setembro das 9h às 21h

     

    Confira a agenda de 30/08 a 03/09:

     

    Sexta-feira Sábado Domingo Segunda-feira Terça-feira
    Horário 30/ago 31/ago 01/set 02/set 03/set
    10:00 – 11:00 Criando histórias coletivas O mundo imaginário do Cordel Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    11:00 – 12:00 O mundo imaginário do Cordel O mundo imaginário do Cordel Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? Criando histórias coletivas Recode apresenta Bibliotecas Transformadoras
    12:00 – 13:00 Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? Fábulas e lendas: qual a moral da história? O mundo imaginário do Cordel Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    13:00 – 14:00 Fábulas e lendas: qual a moral da história? Criando histórias coletivas Fábulas e lendas: qual a moral da história? Fábulas e lendas: qual a moral da história? Fábulas e lendas: qual a moral da história? – Paint 3D e Sway
    14:00 – 15:00 Paródias: recriando realidades Paródias: recriando realidades Criando histórias coletivas O mundo imaginário do Cordel Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    15:00 – 16:00 Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? O mundo imaginário do Cordel Paródias: recriando realidades Paródias: recriando realidades Paródias: recriando realidades – Teams
    16:00 – 17:00 Uma viagem pela Língua Portuguesa Uma viagem pela Língua Portuguesa Uma viagem pela Língua Portuguesa Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    17:00 – 18:00 Fábulas e lendas: qual a moral da história? Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? Uma viagem pela Língua Portuguesa Criando histórias coletivas – OneNote
    18:00 – 19:00 Criando histórias coletivas Fábulas e lendas: qual a moral da história? Paródias: recriando realidades Criando histórias coletivas Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    19:00 – 20:00 Paródias: recriando realidades Paródias: recriando realidades Criando histórias coletivas Paródias: recriando realidades Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? – Sway e Teams
    20:00 – 21:00 Uma viagem pela Língua Portuguesa Uma viagem pela Língua Portuguesa Uma viagem pela Língua Portuguesa

    Confira a agenda de 04 a 08/09:

     

    Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo
    Horário 04/set 05/set 06/set 07/set 08/set
    10:00 – 11:00 Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    11:00 – 12:00 O mundo imaginário do Cordel – Sway O mundo imaginário do Cordel – Sway Recode apresenta Bibliotecas Transformadoras Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    12:00 – 13:00 Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft O mundo imaginário do Cordel – Sway O mundo imaginário do Cordel – Sway
    13:00 – 14:00 Fábulas e lendas: qual a moral da história? – Paint 3D e Sway Fábulas e lendas: qual a moral da história? – Paint 3D e Sway Fábulas e lendas: qual a moral da história? – Paint 3D e Sway Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    14:00 – 15:00 Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Fábulas e lendas: qual a moral da história? – Paint 3D e Sway Fábulas e lendas: qual a moral da história? – Paint 3D e Sway
    15:00 – 16:00 Paródias: recriando realidades – Teams Paródias: recriando realidades – Teams Paródias: recriando realidades – Teams Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    16:00 – 17:00 Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Paródias: recriando realidades – Teams Paródias: recriando realidades – Teams
    17:00 – 18:00 Criando histórias coletivas – OneNote Criando histórias coletivas – OneNote Criando histórias coletivas – OneNote Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    18:00 – 19:00 Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Criando histórias coletivas – OneNote Criando histórias coletivas – OneNote
    19:00 – 20:00 Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? – Sway e Teams Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? – Sway e Teams Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? – Sway e Teams Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft Uma viagem pela Língua Portuguesa – Minecraft
    20:00 – 21:00 O mundo imaginário do Cordel – Sway Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? – Sway e Teams Fake ou Fato: o que as notícias querem nos dizer? – Sway e Teams

    O post Confira a agenda da Microsoft na Bienal RJ 2019 apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Conheça alguns exemplos de como utilizar usar jogos educativos para engajar seus alunos, independentemente da idade

    A evasão escolar continua sendo um dos grandes problemas da educação no Brasil. Segundo dados do Inep, entre 2017 e 2018, somente o Ensino Médio registrou um recuo de 220 mil matrículas. O Banco Mundial aponta que uma das principais razões para o abandono é a falta de interesse do aluno.

    Uma das soluções para ajudar no desenvolvimento do estudante e atrair sua atenção é inserir tecnologia no planejamento pedagógico. O atual sistema de ensino, considerado ultrapassado por muitos professores, já não possibilita que o estudante avance e adquira competências para ajudá-lo no mercado de trabalho, além, claro, de fazer que com ele se envolva nas disciplinas e trabalhe em colaboração com seus colegas de sala.

    Aí é que os jogos educacionais entram em ação! Combiná-los com as atividades do dia a dia faz com que esses estudantes vejam a dinâmica da sala de aula de forma mais atraente, uma vez que estamos lidando com uma geração de pessoas que já nasceram conectadas. O Minecraft: Education Edition é uma das principais plataformas que as escolas estão utilizando justamente com essa intenção. E o melhor de tudo: ele pode ser usado com todas as idades! Confira a seguir duas práticas que você aplicar hoje mesmo com seus alunos.

     

    Minecraft: Education Edition no Ensino Superior

    Muitos educadores acreditam que o Minecraft: Education Edition só funciona com alunos do Ensino Fundamental ou Médio, mas diversas escolas técnicas e de Ensino Superior estão utilizando a versão educacional do jogo para diversificar suas aulas. É o caso da EMGE – Escola de Engenharia. “Sempre realizo um levantamento com meus alunos sobre os interesses pessoais e as expectativas com a disciplina. Neste semestre, grande parte dos alunos do 1º período do curso de Ciência da Computação demonstrou grande interesse por jogos digitais, e resolvi aproveitar esse interesse para criar o projeto”, explica o professor Cristiano Lacerda, coordenador do curso de Ciência da Computação.

    O desafio proposto aos alunos foi a criação de um jogo, utilizando o Minecraft: Education Edition, para demonstrar a história e a evolução dos computadores. Cada grupo ficou responsável por uma geração de computadores e teve a liberdade de definir toda a dinâmica do jogo. Segundo Cristiano, grande parte dos alunos já conhecia bem a plataforma e não teve muita dificuldade em relação a ela: “Assim que lancei o desafio, os alunos ficaram imensamente entusiasmados e motivados, o que resultou em excelentes trabalhos no final do projeto”, ressalta.

     

    Minecraft: Education Edition no Ensino Técnico

     Os estudantes e professores das unidades do Senac Rio Grande do Norte já utilizam, há algum tempo, o Minecraft: Education Edition no Ensino Técnico, principalmente nas turmas de Aprendizagem Profissional Comercial. “De forma mais abrangente, alocamos no ambiente tridimensional do Minecraft: EE ideias que os alunos criam em relação a arquitetura, engenharia, logística, sustentabilidade, gestão, empreendedorismo e contabilidade”, esclarece Renato Rodrigues, coordenador tecnológico do Senac RN.

    Mais do que trazer a gamificação para a sala de aula, a instituição aplica o jogo para que os alunos entendam, na prática, o funcionamento de alguns recursos, além de ser uma plataforma essencial que trabalha a resolução de problemas. No caso da turma do curso de Supermercado e Vendas, os alunos utilizam a ferramenta para entender a relação entre a ocupação de estoquista e a de vendedor. Os conteúdos são definidos para o desenvolvimento de competências e contemplam a escolha e a organização de tipos de almoxarifado (layout), movimentação de carga, normas de segurança do trabalho, medidas de prevenção de acidente, promoção da sustentabilidade à gestão de estoque e inventário.

    Alunos do Senac RN apresentando seus projetos durante a aula

     

    “Em termos de recepção, os alunos ficam bastante entusiasmados com a ideia de representar suas ideias no Minecraft: EE e convidar outras pessoas para conhecer a criação ou as soluções que geraram para resolver problemas. Também observamos que o ambiente de aprendizagem da plataforma permite que o aluno explore ideias novas e soluções criativas e inusitadas. Aqui, no Senac RN, os professores costumam colocar desafios para incrementar a aula. Um dos exemplos foi a discussão sobre a escolha entre uma geladeira ou máquina para entregar alimentos no nosso refeitório. Os alunos pesquisaram essas opções, mas também foi necessário entender como funcionavam e decidir a mais apropriada. O Minecraft: Education Edition foi essencial para eles em todo esse processo”, exemplifica Renato.

     

    Habilidades do século XXI desenvolvidas em sala de aula

     Mais que entender sobre as disciplinas, o aluno precisa ser estimulado com outros recursos para manter o interesse nas aulas. O Minecraft: Education Edition pode ser esse grande aliado da educação, pois, além de ajudar o professor a trabalhar as matérias de forma dinâmica e divertida, a versão educacional do jogo ajuda a trabalhar habilidades essenciais para o aluno, como colaboração, criatividade e pensamento crítico.

    “O ambiente dinâmico e colaborativo proporcionado pela ferramenta propiciou um aprendizado mais divertido e consistente aos alunos. Com a proposta de criar um jogo para ensinar sobre a evolução dos computadores, suas habilidades e competências foram trabalhadas nos níveis mais altos”, declara Cristiano Lacerda.

    Outro ponto a se destacar é o desenvolvimento do raciocínio lógico e do pensamento computacional. Pensando nas futuras vagas de trabalho às quais esses alunos se candidatarão, a área de TI, por exemplo, oferece muitas possibilidades. Segundo o estudo “The Network Skills in Latin America”, encomendado pela Cisco à IDC, faltarão 449 mil profissionais para preencher vagas abertas na área de TI no fim da década.

    Renato Rodrigues conta que esse vem sendo um dos principais benefícios quando a instituição decidiu incluir a ferramenta como parte do dia a dia dos alunos: “Além do desenvolvimento da percepção espacial, os alunos estão mais atentos à questão do raciocínio necessário para o pensamento computacional. Houve significativa melhoria na compreensão de processos, análise, síntese de problemas e na percepção de etapas para resolução de problemas”.

    “Trabalhar com o Minecraft: Education Edition foi uma experiência completamente diferente do que eu esperava para um curso de Ciência da Computação. No decorrer do trabalho, fui percebendo o quão legal era criar desafios e contar uma história por meio do jogo. Além disso tudo, uma das partes legais do projeto foi o trabalho em equipe. Sem isso, nosso trabalho não teria sido tão criativo e notado pelo público, fazendo, assim, com que ganhássemos o Workshop de Tecnologia que aconteceu na EMGE”, finaliza Marcelo da Silva de Freitas, aluno do curso de Ciência da Computação da EMGE.

    O post Gamificação nos ensinos Técnico e Superior apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Novos professores se juntaram ao time de educadores que estão transformando a educação por meio da tecnologia

     O programa Microsoft Innovative Educator é uma grande plataforma que conecta educadores do mundo todo com o objetivo de compartilhar conhecimento e trocar experiências sobre como a tecnologia está ajudando a transformar as salas de aula em todo o mundo. Voltada para professores de instituições públicas e privadas, a comunidade possui uma série de recursos para ajudar todos os professores a desenvolverem atividades inovadoras com seus alunos, como cursos grátis e planos de aulas.

    Todo ano, entre os meses de abril e julho, a Microsoft abre inscrições para o processo de Microsoft Innovative Educator Expert, ou seja, quem já trabalha com tecnologia em sala de aula e deseja continuar aprimorando seus conhecimentos.

     

    Confira a lista completa dos MIE Experts brasileiros

     

    Damos boas-vindas e parabéns a todos os professores que estão com a gente nessa jornada!

    O post Damos boas-vindas ao novo time de MIE Experts 2019/20 apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Faça parte da nossa comunidade e submeta seus planos de aula

    Você conhece nossa Comunidade do Minecraft: Education Edition? Para você que é entusiasta do jogo ou está dando os primeiros passos na plataforma, essa é uma ótima maneira de começar. Além de poder trocar conhecimento com professores de todo o mundo e ficar sabendo das novidades em primeira mão, você pode submeter aulas que você desenvolveu para que outros educadores possam aplicar nas aulas deles. Fizemos uma curadoria de algumas lições para ajudar a diversificar suas disciplinas e para incentivar que você também publique suas aulas na comunidade. Aproveite!

     

    1.Corpo humano: construa na plataforma todos os sistemas do corpo humano. Assim, você poderá engajar seus alunos em uma pesquisa incrível e criativa! Atividade criada pelo professor Fabiano Paludetti. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/corpo-humano/.

    2.Geografia: o ensino das características dos países que compõem o continente americano foi objeto de estudo dos alunos do professor de geografia Juliano Gonçales. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/ensino-de-geografia/.

    3. Energia elétrica: outra aula criada pelo professor Juliano Gonçales foi para explicar aos seus alunos as diferentes formas de obter energia elétrica. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/hydropower/.

    4. Obras de arte: uma das aulas mais interessantes da plataforma são as de arte. Nessa atividade, a professora Sabrina Quarentani estimula os alunos a conhecerem melhor a história da arte, enfatizando a importância da sua aprendizagem para o âmbito sociocultural. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/obras-de-arte/.

    5. Cultura afro-brasileira: esta aula possibilita aos alunos entenderem a história e a herança cultural e artística da cultura afro-brasileira no Brasil. Atividade criada pela professora Sabrina Quarentani. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/cultura-afro-brasileira/.

    6.Aspectos culturais de Pernambuco: o objetivo desta atividade é mobilizar os alunos em relação aos aspectos culturais do estado de Pernambuco, principalmente no que tange às questões de manutenção de patrimônio das cidades de Recife e Olinda. Atividade criada pelo professor Mateus Mendes. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/arena-minecraft-pernambuco/.

    7. Espaço escolar: imagine que bacana propor a seus alunos que eles sugiram novas intervenções e mudanças nos espaços da escola? Nesta atividade, proposta também pelo professor Mateus Mendes, eles podem construir no jogo todas as suas ideias. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/minecraft-e-o-espaco-escolar/.

    8. Maravilhas do mundo – Taj Mahal: entender mais sobre a conservação de alguns monumentos é essencial para que eles possam ser preservados para sempre. Ajude seus alunos a trabalharem em colaboração construindo o Taj Mahal! Atividade criada pelo professor Mateus Mendes. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/maravilhas-do-mundo-no-mee/.

    9. Explore o Jardim da Montanha: localizado na cidade de Juazeiro do Norte, a estátua de Padre Cícero é um dos principais monumentos do Brasil. Apresente-a para seus alunos e desenvolva a construção no Minecraft: Education Edition. Atividade criada pelo professor Jorge Raniere. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/exploring-the-garden-mountain/.

    10. Pixel Art: o pixel é a menor medida de uma imagem e pode ser representado como um quadradinho, cada um com uma cor diferente, assim como os blocos do jogo. Nesta atividade, criada pelo professor Flavio Simões, os alunos aprenderão na prática como a Pixel Art é produzida. Acesse: https://education.minecraft.net/lessons/minecraft-arts/.

     

    Com tantas ideias, agora é só começar a utilizá-las com seus alunos. Lembrando que, por meio da comunidade, você consegue trocar ideias com todos esses professores e, assim, tirar as principais dúvidas. Aproveite!

    O post 10 lições gratuitas para usar no Minecraft: Education Edition apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Faça parte da nossa comunidade e submeta seus planos de aula

     Criada em 2004, a ONG Parceiros da Educação é uma associação sem fins lucrativos que trabalha por uma educação pública de qualidade no Brasil. Um de seus pilares é promover a parceria entre empresas, organizações e escolas públicas, visando à melhoria do desempenho acadêmico dos alunos. Foi a partir disso que a parceria com a Microsoft começou, em 2017: “Firmamos essa parceria com a Microsoft com o objetivo de disseminar as ferramentas do Office 365 entre os alunos e professores das escolas públicas estaduais parceiras e, assim, estimular o uso de ferramentas tecnológicas em sala de aula”, explica Fabiana B. Pasquetto, Coordenadora de comunicação da ONG.

    Mesmo com foco em ações que envolvem a formação de professores e a recuperação dos alunos em Língua Portuguesa e Matemática, a ONG, sempre que possível, busca colaboração e iniciativas que tenham o envolvimento da tecnologia para complementar suas ações.          Além de ser um meio importante para desenvolvimento do ambiente escolar como um todo, os alunos engajam e participam muito mais.

    “A Parceiros da Educação acredita na grande contribuição da tecnologia como ferramenta para a aprendizagem dos alunos”, afirma Fabiana.

    Empoderando alunos e professores por meio da tecnologia

    Desde o início da parceria com a Microsoft, o projeto já impactou mais de quatro mil alunos. A ONG primeiramente seleciona algumas escolas para colaborar na ação. Depois disso, os alunos vão até a sede da Microsoft e participam de uma formação sobre as nossas ferramentas. O mais bacana é que eles voltam para casa com a missão de criar algum projeto, envolvendo os recursos da Microsoft, e no fim do ano eles retornam a sede da companhia para fazer uma apresentação final e mostrar como a ação impactou o dia a dia da escola.

    Muitos desses estudantes nunca tiveram a oportunidade de trabalhar com tecnologia na escola e essa é uma ótima maneira de eles começarem: “Fico muito feliz de ver uma empresa do porte da Microsoft disponibilizar gratuitamente uma ferramenta tão importante para o enriquecimento da educação. A gente vê as nossas crianças, a maioria carentes, que estudam em escolas públicas, terem a oportunidade de trabalhar com ferramentas que muitas vezes fora da escola e fora desse projeto elas não irão conhecer”, afirma Claudia Tenório, Diretora da Escola Prof.ª Lurdes Penna Carmelo.

    Veja quantas pessoas já foram impactadas:

    2017

    – Escolas participantes: 20

    – Alunos e professores formados: 80

    – Pessoas impactadas pelos projetos: 3.931

    2018

    – Escolas participantes: 22

    – Alunos e professores formados: 100

    – Pessoas impactadas pelos projetos: mais de 4 mil

    Para este ano, a ONG já possui 25 escolas participantes, e os alunos devem desenvolver projetos que tenham impacto direto na melhoria da aprendizagem de todos os estudantes de sua instituição. “Alcançamos diversos benefícios por meio dessa parceria. Além de uma maior disseminação da tecnologia nas escolas e a divulgação dos benefícios que os alunos e professores possuem gratuitamente com a Microsoft, os alunos multiplicadores se desenvolveram como líderes e conquistaram várias habilidades, como o trabalho em equipe e a criatividade”, ressalta Fabiana.

    Conheça alguns dos projetos participantes em 2017 e 2018:

    https://sway.office.com/fLxh8liMuLN6LNAw?ref=email

    https://sway.office.com/7GQT1uzxDODFwmYa?ref=Link&loc=play

    https://sway.office.com/mrjZkYviSo5f6MTU?ref=Link

    https://sway.office.com/0yyD4kegfM1ZybVh?ref=Link

    https://sway.office.com/VjzNvAIj1tsEhCpy?ref=Link

    https://sway.office.com/8XouuAgQ0cu0TaDS?ref=Link

    https://sway.office.com/0ufbg6NPeHSBxRZ9

    https://sway.office.com/IN15x6msC2RbxwmV?ref=email

    https://sway.office.com/oiCjEdCzyCTwsDEo?ref=Link

    No ano passado, conversamos com alunos e professores de dois projetos de destaque. Assista ao case de sucesso:

     

     

    O post Projeto da ONG Parceiros da Educação empodera alunos de escola pública por meio da tecnologia apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Exercitar a empatia e utilizar meios de comunicação de forma crítica são alguns aprendizados que as atividades propõem

    Promover o diálogo e a colaboração, além de colocar o aluno como protagonista em sala de aula, são atitudes extremamente necessárias na educação do século XXI. Mais do que compreender as disciplinas, essas habilidades serão essenciais para que o aluno tenha sucesso no mercado de trabalho.

    Aqui no blog de educação sempre destacamos como a tecnologia é um meio muito importante para dar suporte a instituições de ensino para desenvolver essas competências junto aos professores e estudantes. Por isso, durante a Bienal do Livro RJ, criamos um espaço para workshops de aprendizagem, em parceria com o Instituto Crescer, para que professores, pais, diretores e alunos pudessem ver na prática como algumas das nossas ferramentas (todas gratuitas) podem ajudar nessa missão.

    um espaço com alunos e professores

    Nosso Espaço de Leitura e Aprendizagem para a Bienal do Livro RJ

     

    O mais legal é que os planos de aula possuem um passo a passo de como aplicar a atividade, quais recursos e materiais utilizar e a possibilidade de adaptar o exercício caso não haja computadores suficientes para todos. Confira a seguir os planos de aula, todos em conformidade com a BNCC, e coloque seus alunos para botar a mão na massa!

    1. Criando histórias coletivas – Você já utilizou o OneNote com seus alunos? Nessa atividade, todos os alunos colaborarão juntos e aprenderão mais sobre progressão temática. Faça o download aqui.

    2. O mundo imaginário do Cordel – Com a ajuda do Sway, os alunos discutirão preconceitos linguísticos e projetos autorais. Faça o download aqui.

    3. Fábulas e lendas: qual a moral da história? – Nesse exercício, os alunos mobilizarão recursos tecnológicos, como o Paint 3D, para registro, pesquisa e criação artística. Faça o download aqui.

    4. Paródias: recriando realidades – O Teams entra em ação aqui para que os estudantes criem improvisações, composições, arranjos, jingles e trilhas sonoras, entre outros. Faça o download aqui.

    5. Fake ou fato: o que as notícias querem nos dizer – Em tempos de fake news protagonizando os noticiários, é importante que os alunos saibam analisar processos de produção de notícias e circulação de discursos. Nessa atividade, você utilizará o Teams e o Microsoft Forms. Faça o download aqui.

    6. Uma viagem pela Língua Portuguesa – Os alunos explorarão o Minecraft: Education Edition para criar uma interface entre a tecnologia e a literatura de forma a explorar o currículo trabalhado em Língua Portuguesa em diferentes graus de ensino. Faça o download aqui.

    O post Seis planos de aula gratuitos para você utilizar agora mesmo apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Por Maura Marzocchi, professora e uma das responsáveis pelo programa da startup Voa Educação

    “O século XXI assistirá a transformações que não corresponderão a cem anos, mas a milhares de anos de história.” Essa frase estava estampada em um outdoor colorido de algum aeroporto pelo qual passei nos últimos meses. Estava apressada e não descobri a autoria, mas a inquestionável verdade contida na afirmação nos coloca à frente de desafios em todos os campos da sociedade, especialmente para a educação.

    Uma criança que começou a frequentar a escola em 2019 aos dois anos de idade escolherá, por volta de 2034, um curso que ainda não existe, e poderá mudar o rumo de seu percurso profissional várias vezes ao longo de sua vida. Assim, mudanças constantes e reinvenção permanente serão as palavras de ordem dessa geração e de gerações futuras. Nessa perspectiva, as competências socioemocionais apresentam-se como fundamentais para atender às necessidades da geração que enfrentará um futuro incerto.

    É papel da escola, especialmente com a BNCC, a partir de 2020, repensar seus currículos, de modo que o desenvolvimento cognitivo e o aprendizado de competências socioemocionais caminhem juntos.

    Há várias definições para esse conceito; particularmente, prefiro a imagem de uma caixa repleta de ferramentas que utilizamos para lidar com diversas emoções e situações que nos são apresentadas ao longo de nossa vida. A qualidade e a quantidade das ferramentas melhoram à medida que vamos nos desenvolvendo. Autoconhecimento, autocuidado, tomada de decisões, empatia, autonomia e formulação de estratégias são exemplos de ferramentas que utilizamos constantemente, aprendidas em sala de aula e que, assim como os conteúdos cognitivos, podem ser avaliadas.


    Mas como avaliar e desenvolver essas habilidades?

    A Voa Educação criou uma metodologia que possibilita a avaliação das competências socioemocionais dos alunos, auxiliando a escola a observar de maneira objetiva e adequada sua evolução. O processo de avaliação se dá por meio de um aplicativo no qual professores registram as observações que consideram importantes e respondem às perguntas semanais sobre competências socioemocionais. As respostas são transformadas em dados mensurados e analisados, oferecendo à equipe escolar informações estruturadas que auxiliam na tomada de decisões e melhoram a qualidade da intervenção.

    print do Aplicativo da Voa Educação

    Aplicativo da Voa Educação, disponível para Android e iOS.

    Diversos estudos demonstram que, quanto maior o nível de desenvolvimento socioemocional, melhor será o desempenho acadêmico e profissional. Portanto, repensar currículos escolares levando em consideração o desenvolvimento dessas competências e medir constantemente o impacto da aplicação desse currículo ao longo dos anos de escolarização é fundamental para o desenvolvimento de uma educação de qualidade que precisará se reinventar constantemente para enfrentar os desafios que ainda estão por vir.

    Conheça a Voa Educação!

    O post A importância da avaliar e desenvolver competências socioemocionais apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Por Josane Batalha e Samatha Berredo, Skype Master Teachers

    O uso da internet vem oferecendo uma série de ferramentas e possibilidades que podem ser utilizadas nas diferentes modalidades de ensino, seja a distância ou presencial. Assim, os meios ou artefatos tecnológicos são recursos que possibilitam a intermediação entre professores e alunos em diferentes lugares do planeta com desafios e inovações de grande relevância social, como o uso do Skype em uma aula interdisciplinar.

    O Skype abre muitas possibilidades no processo de ensino-aprendizagem. É preciso que se tenha coragem de ousar e tornar uma prática efetiva dentro dos ambientes educacionais. Para quem não está familiarizado, essa ferramenta é um espaço de criação, troca e construção de conhecimentos, informações e comunicação, mas o principal é encurtar distâncias.

    A Comunidade de Educadores da Microsoft tem uma página dedicada a isso, onde é possível aprender mais sobre um tópico ou assunto específico e colaborar com outra sala de aula pelo mundo. Ao utilizar essa opção, você terá acesso a milhares de professores que estão utilizando a ferramenta para quebrar as barreiras da sala de aula e, assim, inspirar a próxima geração de cidadãos globais por meio do ensino transformacional.

    Outra sugestão bacana é realizar excursões virtuais. Imagine visitar museus, parques e até escavações arqueológicas, levando seus alunos a uma aventura sem sair da sala de aula? Existem especialistas de campo por todo o mundo! Por exemplo, todo ano a comunidade realiza o Dia da Leitura em voz alta, e este ano a convidada foi Cressida Cowell (escritora de Como treinar seu dragão), que falou sobre a importância da leitura e deu dicas de como começar a escrever seu próprio livro. Você também pode convidar especialistas para falar sobre temas específicos. Em uma aula sobre sustentabilidade, por exemplo, convide um palestrante e converse sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela ONU.

    Além das opções existentes na comunidade, você também pode criar as suas. Professores ao redor do mundo compartilham ideias para colaboração entre seus alunos para melhor desenvolvimento deles. Se você teve uma ideia de projeto e deseja realizá-lo com uma turma em outro país ou até mesmo no Brasil, compartilhe a atividade com outros professores e você, com certeza, encontrará alguém para ajudar.

    Brincadeiras simples, como o Skype Mistério e suas versões (Número misterioso, Bioma misterioso, Animal misterioso ou o que sua imaginação criar), ajudam os alunos a desenvolver habilidades com o mapa, conhecimento de mundo e pensamento crítico, além de transformarem o engajamento dos estudantes e seu protagonismo.

     

    Programa Skype Master Teacher

    O programa Skype Master Teacher reconhece educadores que usam o Skype ativamente na sala de aula e aqueles que trazem inovação na educação com o uso dessa ferramenta. Esse projeto tem como objetivo motivar a educação global e o aprendizado por meio da quebra das limitações físicas do ambiente escolar, para trazer o mundo e fazer com que o ensino seja mais significativo para os alunos. Assim, permitiremos que jovens participem da formação de um mundo melhor e mais compartilhado.

    O programa Skype Master Teacher oferece as seguintes oportunidades:

    • Colaborar com educadores de todo o mundo.
    • Compartilhar sua paixão pelo aprendizado global com educadores e colegas que têm as mesmas opiniões, tomadores de decisão, por meio das redes sociais, blogs, etc.
    • Apresentar o Skype na Sala de Aula e demonstrar suas aplicações em eventos, treinamentos, conferências por todo o mundo.
    • Participar e apresentar suas atividades no Skype em webinars.

    Aproveite que o Microsoft Global Learning Connection, antigo Skype-a-Thon, está chegando para fazer suas primeiras viagens!

    Façam como nós e se juntem ao programa também!

    O post Encurte as distâncias da sala de aula e leve seus alunos para conhecer outras culturas apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Uma das instituições mais tradicionais do país agora faz parte do nosso time de Showcase School

    Uma das instituições brasileiras mais tradicionais do país, o Colégio Visconde Porto Seguro completou 141 anos em 2019. Atualmente com seis unidades no estado de São Paulo (Morumbi, Valinhos, Panamby, Portinho Panamby, Portinho Morumbi e Portinho Valinhos), o colégio sempre se manteve atualizado em relação ao uso de ferramentas tecnológicas para as áreas pedagógica e administrativa. No fim dos anos 90, passou a utilizar o pacote Office em todos os seus laboratórios de informática e, em 2014, migrou para o Office 365, fornecendo para todos os seus 9.000 alunos o serviço de e-mail gratuito.

    “As ferramentas da Microsoft têm um papel muito importante no processo de transformação digital da instituição em um contexto mais amplo. A migração para o Office 365 potencializou o aprendizado no uso da Nuvem, também nos deu a possibilidade de compartilhar arquivos de forma rápida e simples e habilitou a edição de documentos, fazendo com que todos trabalhem em colaboração. Outro ponto importante foi o uso do OneNote, que revolucionou nossos registros de reunião e fomentou o uso do caderno digital”, explica Joice Lopes Leite, coordenadora institucional de Educação Digital do Colégio Visconde de Porto Seguro.

    Além de utilizar todos esses recursos, a instituição implementou, em 2016, o currículo de Letramento Digital para todas as turmas de Ensino Fundamental. Com isso, eles intensificaram outros aplicativos, como Sway e Paint 3D.

     

    Ações para conscientizar sobre a sustentabilidade

     Como forma de trabalhar os objetivos de sustentabilidade da ONU, os alunos desenvolveram diversos projetos em torno desse tema, sempre contando com o apoio das ferramentas tecnológicas. O professor Danilo de Moraes, por exemplo, desafiou seus alunos a planejar e construir um produto ou brinquedo relacionado a algum dos objetivos, como a erradicação da pobreza e o acesso à energia limpa e acessível. Após a pesquisa e o levantamento de ideias com ajuda das ferramentas do Office 365, os estudantes definiram os tipos de materiais necessários e as etapas a serem seguidas. Depois disso, colocaram a mão na massa, transformando as ideias em algo concreto (protótipo) e, ao final, fizeram uma apresentação explicando seus produtos e justificaram o uso deles.

    Outro projeto superbacana foi o do professor José Carlos de Souza. O nome dado foi “O lixo que produzimos”, que utilizava o conceito de Nuvem para a redução de papel. Os alunos criaram uma apresentação colaborativa, refletiram sobre questões urgentes para ajudar o planeta na redução do lixo e mostraram alguns cuidados que todos podem ter dentro da própria escola, como o uso dos documentos no OneDrive ou SharePoint em vez da impressão.

    alunos em acao com os projetos de sustentabilidade

    Alunos em ação com os projetos de sustentabilidade

     

    Cidadania digital e sala de aula segura

    Como todos da instituição estão conectados no dia a dia, das crianças ao corpo docente, é necessário pensar em maneiras de manter todos seguros na web, além de construir uma responsabilidade em torno do que é utilizado e trocado entre todos. Em uma das turmas do 7º ano do Fundamental II, os alunos discutiram diversas maneiras de construir hábitos saudáveis e seguros ao usar a internet e, consequentemente, as redes sociais. Ao concluir o projeto, a classe, da unidade Morumbi, participou de uma conversa por Skype com os estudantes da unidade Panamby e Valinhos para expor suas ideias e assim criar, juntos, novas possibilidades para manter a segurança de todos na instituição.

    Aula por Skype para discutir sobre cidadania digital

    Aula por Skype para discutir sobre cidadania digital

     

    Minecraft: Education Edition para trabalhar a colaboração entre os alunos

    O Minecraft: Education Edition é uma das ferramentas que mais trabalham a colaboração e o protagonismo dos alunos. Além de utilizarem em quase todas as classes, um de seus professores, Francisco Tupy, é MIE Fellow da Comunidade de Educadores e possui Doutorado no uso da ferramenta. Ideias são o que não falta na instituição. A classe da professora Alessandra Lameiras, por exemplo, utilizou o recurso no projeto “Fazenda do café”. Cada grupo ficou responsável pela construção de uma parte da fazenda Nossa Senhora da Conceição. Após a criação, os estudantes apresentaram e contextualizaram suas construções para a turma toda e ainda criaram um vídeo para compartilhar com o restante do colégio.

     

    Conquista como escola-modelo Microsoft

    Depois de inserir todos esses recursos na sala de aula, a instituição estava preparada para se tornar Showcase School Microsoft. As escolas-modelo são reconhecidas pela Microsoft, no mundo inteiro, como instituições de ensino que lideram a transformação digital de ponta a ponta (da área administrativa à área pedagógica). “Foi um processo bastante prazeroso e natural. Para nós, o reconhecimento como Showcase School Microsoft foi a validação de um trabalho pedagógico realizado com muito profissionalismo, comprometimento e dedicação”, finaliza Joice.

     

    Se a sua escola está dando os primeiros passos para melhorar o aprendizado por meio da tecnologia, você pode ingressar no programa Microsoft School e, assim, entender melhor como utilizar as tecnologias Microsoft em prol de sua instituição de ensino. Acesse o site e conheça os programas da Microsoft para instituições de ensino.

    O post Colégio Visconde de Porto Seguro utiliza letramento digital para desenvolver habilidades socioemocionais na sala de aula apareceu primeiro em Microsoft Educação.


    0 0

    Por Silmara Casadei, diretora-geral pedagógica e educacional do Colégio Visconde de Porto Seguro

    Se existe uma palavra que ecoa com mais intensidade no mundo atual, esse termo certamente é “mudança”. Na era das rápidas transições tecnológicas, comportamentais, de propósito e, até mesmo, de realidade, tudo parece estar mudando. O ponto em questão, no entanto, é que transformações constantes fazem com que as pessoas estejam sempre atualizadas e preparadas para o futuro. Basta imaginar, por exemplo, quantas profissões ainda nem existem e que, em breve, serão essenciais para as empresas. Sendo assim, a questão é: como a educação deve acompanhar e preparar os jovens para esse futuro?

    O ensino do presente precisa ter como objetivo desenvolver as competências essenciais para o século XXI em crianças e jovens. Conceitos fundamentais das diferentes áreas do saber se ampliam com o aprendizado de idiomas, as conexões globais, a sustentabilidade, a inteligência socioemocional e a educação digital.  

    Nesse sentido, é necessário entender que repaginar a matriz curricular e as opções de cursos, assim como remodelar as atividades extracurriculares, é uma ação primordial para formar os jovens de olho no amanhã. O foco, cada vez mais, deve ser aumentar a interdisciplinaridade para cultivar e desenvolver os múltiplos talentos dos estudantes, preparando-os, assim, para um futuro que se transforma constantemente. Para oferecer um currículo completo e integral, é importante valorizar os vínculos afetivos, metodologias híbridas, uso de novos espaços de aprendizagem e recursos com tecnologia.

    Com as pessoas cada vez mais conectadas, estamos passando por uma nova Revolução Industrial. Nestes novos tempos, mais do que dizer que o uso da Inteligência Artificial está crescendo no mercado de trabalho, precisamos lembrar que, na verdade, o que acontece é que as pessoas terão de reinventar suas carreiras em busca de novas opções de trabalho. Não é só a tecnologia que muda, as pessoas também têm de mudar.

    Os jovens da atualidade, principalmente os que já nasceram imersos na tecnologia, precisam refinar os conhecimentos que já possuem a respeito das tecnologias disponíveis, com a perspectiva de o futuro lhes entregar uma realidade possivelmente bem diversificada e diferente da que vivem agora. Aprofundar o uso de recursos digitais e oferecer capacitação nos meios tecnológicos são tendências do ensino que focam no profissional do futuro.

    Para incluir a inteligência socioemocional no currículo, as escolas devem estar aptas a realizar encontros periódicos com os alunos em que haja momentos de diálogos, reflexão, escuta, cuidado e atenção. Essas ações permitem que os estudantes tenham a oportunidade de entender melhor suas emoções e como é possível equilibrar seus sentimentos nas situações de maior necessidade. Atualmente, essa capacidade emocional é bastante valorizada em profissionais. Pesquisas recentes confirmaram que a inteligência socioemocional e a inteligência cognitiva são habilidades que mais impactam o destino das pessoas nas empresas.

    Outro item a ser trabalhado é a comunicação. Saber se expressar e comunicar é a chave para criar cidadãos globais, pessoas capazes de entender e se relacionar com múltiplas nacionalidades. Hoje em dia, no Brasil, ter fluência em um segundo idioma, como o inglês, é muitas vezes considerado um diferencial, mas é fato que ter conhecimento em uma terceira língua é algo que tem chamado a atenção nos currículos. Somado a essa necessidade, é preciso ter uma leitura do cenário atual e compreender os desafios da nossa sociedade. Esse olhar para a realidade também se torna um diferencial necessário, garantindo que as próximas gerações estejam aptas a propor resoluções criativas para questões de alto impacto socioambiental.

    Nesse cenário, por exemplo, ser sustentável é uma das atitudes que serão ainda mais exigida das pessoas. Não bastará apenas ser um cidadão que recicla o lixo – a necessidade de cuidar do meio ambiente começa no modo como consumimos e nos integramos à cadeia de uso dos produtos e serviços, que passa também pelo autocuidado, para uma vida melhor e mais feliz. Os cursos de educação financeira se projetam como uma forma de apresentar as noções do consumo consciente e de instruir os jovens sobre ganhar, gastar, investir e doar.

     

    A implementação de todos esses conceitos certamente contribui para a formação de um cidadão atualizado e preparado para diversas realidades do presente e do futuro. Ter múltiplos talentos permite aos jovens identificar e aproveitar as oportunidades que surgem na trajetória da vida.

    Preparados para 2020?

    O post A educação do presente precisa estar de olho no futuro apareceu primeiro em Microsoft Educação.